sexta-feira, junho 14Notícias Importantes
Shadow

Recado para governador: “os comerciantes abrirão suas lojas nem que sejam na porrada”

Ontem, a capital do Amazonas foi marcada por protestos. Comerciantes tomaram o centro da cidade após Wilson Miranda Lima, governador do estado, decretar o fechamento do comércio “não essencial” por 15 dias.

Relacionado: No Amazonas, população toma as ruas após governador decretar “fechamento”

De acordo com a medida, shoppings, bares, flutuantes e dentre outros estabelecimentos comerciais estão proibidos expressamente de funcionar. Aqueles que desrespeitarem o decreto poderão ser multados em até 50 mil reais.

No entanto, parte da população promete reagir, “nem que seja através da força física”. Durante a manifestação deste sábado (26), alguns líderes dos comerciantes chegaram a afirmar que as lojas serão reabertas “nem que sejam na porrada”.

As proximidades da casa do governador amazonense encontra-se, neste momento, com sua segurança reforçada. De acordo com o G1, a Polícia Militar isolou a região no entorno da casa de Wilson Lima, neste sábado (26), por causa da ameaça de depredação.

× Como posso te ajudar?