terça-feira, outubro 19Notícias Importantes
Shadow

Política

Pesquisa revela forte mobilização e radicalização da extrema-direita no país

Pesquisa revela forte mobilização e radicalização da extrema-direita no país

Notícias, Política
Os atos e manifestações do bolsonarismo não precisam mais da presença de Jair Bolsonaro para acontecer. Dezoito meses de mobilização das ruas deixaram como herança uma extrema-direita rapidamente mobilizada em torno de pautas que vão do combate às medidas de isolamento social à defesa do voto impresso e à guerra contra instituições.É o que mostra pesquisa inédita coordenada pela antropóloga Isabela Kalil, "Democracia sitiada e extremismo no Brasil: 18 meses de manifestações bolsonaristas", do Núcleo de Etnografia Urbana e Audiovisual da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (NEU-FESPSP). Ao todo foram mapeadas 45 manifestações entre março de 2020 e setembro deste ano, em que o bolsonarismo atuou por meio do que os pesquisadores classificaram como "extremismo estratégico".Ma...
Contra mudança no ICMS, estados se organizam para ir ao Supremo

Contra mudança no ICMS, estados se organizam para ir ao Supremo

Notícias, Política
Revoltados com a aprovação na Câmara do projeto que altera o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) cobrado sobre os combustíveis, os estados buscam uma ação conjunta para barrar a mudança que tem potencial para retirar R$ 24 bilhões dos cofres dos governadores. Eles já antecipam uma disputa jurídica no Supremo Tribunal Federal (STF) caso o projeto seja aprovado também no Senado.Como alternativa, os secretários de Fazenda dos estados avaliam a possibilidade de congelar por 60 dias o preço de referência usado para a cobrança do ICMS sobre os combustíveis. Também está na mesa de negociação a diminuição do número de vezes que esse preço é alterado. Hoje, a frequência de atualização do preço é de 15 dias, o que retroalimenta a alta dos preços ao consumidor.A maioria dos est...
Davi Alcolumbre resiste e tenta empurrar sabatina de André Mendonça para 2022

Davi Alcolumbre resiste e tenta empurrar sabatina de André Mendonça para 2022

Notícias, Política
Se depender do senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, André Mendonça não conseguirá chegar ao Supremo Tribunal Federal (STF). Indicado por Bolsonaro há três meses, o ex-ministro da Justiça e ex-advogado-geral da União, ainda não teve a sabatina marcada. Alcolumbre resiste para empurrar a questão para 2022.Em meio às dificuldades do governo em emplacar André Mendonça no STF, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a elogiar nesta quarta-feira o Mendonça e renovou sua promessa de colocar um evangélico no corpo de ministros da Corte. Mendonça é pastor presbiteriano."Se Deus quiser, brevemente Miracatu terá um ministro do Supremo Tribunal Federal. À família de Miracatu, de André Mendonça, meus cumprimentos, por este homem e...
Sérgio Camargo é afastado da gestão de pessoal da Fundação Palmares

Sérgio Camargo é afastado da gestão de pessoal da Fundação Palmares

Notícias, Política
A Justiça do Trabalho determinou nesta segunda-feira (11) o afastamento do presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, das atividades de gestão de pessoal. Com a decisão, ele fica proibido de nomear, contratar e afastar servidores da entidade.A sentença é assinada pelo juiz Gustavo Carvalho Chehab, da 21ª Vara do Trabalho de Brasília, que atendeu a um pedido do Ministério Público do Trabalho. O órgão diz que Sérgio Camargo cometeu assédio moral, perseguição ideológica e discriminação contra funcionários."Os elementos iniciais de provas trazidos pelo autor indicam que pela ótica dos relatos colhidos no procedimento investigativo prévio a esta demanda, o ambiente laboral sofreu degradação e que ex-trabalhadores narram situações de fobias, de pânico e de abalo emocional", diz um trecho ...
Representatividade feminina: Brasileiro quer mais mulheres na política

Representatividade feminina: Brasileiro quer mais mulheres na política

Notícias, Política
Números do Congresso confirmam o que um olhar já revela: embora sejam maioria entre a população, as mulheres têm cerca de 15% de representação política nas duas Casas legislativas, ocupando 12 das 81 cadeiras do Senado e 77 das 513 na Câmara. Para sete em cada dez brasileiros, no entanto, isso não deveria ser assim. O Brasil é o país que mais defende a participação feminina na política, segundo levantamento global feito pelo Instituto Ipsos.Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores fizeram a mesma pergunta em 28 países: O mundo seria um lugar melhor, mais pacífico e bem-sucedido se mais mulheres estivessem no poder? A média global dos que responderam que sim é de 54%. Depois do Brasil, primeiro lugar no ranking com taxa de 70%, Peru e Colômbia empatam na segunda colocação. Ambos os p...
Após veto de Bolsonaro, governo promulga lei que proíbe despejo durante a pandemia

Após veto de Bolsonaro, governo promulga lei que proíbe despejo durante a pandemia

Notícias, Política
O presidente Jair Bolsonaro promulgou nesta sexta-feira diversas alterações em legislações que haviam sido vetadas por ele, cujos vetos foram derrubados pelo Congresso Nacional. Foi promulgada lei que barrou a possibilidade de despejos pelo não pagamento de aluguel até o fim de 2021, em função da pandemia de Covid-19. Com isso, essas medidas estarão proibidas para aluguéis residenciais de até R$ 600 e comerciais de até R$ 1,2 mil mensais.A proposta também suspende os despejos praticados desde 20 de março de 2020 que ainda não foram concluídos, prevendo a dispensa de pagamento de multa para interrupção do aluguel. Além disso, o projeto aprovado e recuperado agora pelos congressistas interrompe a desocupação coletiva ou remoção forçada em propriedades urbanas e rurais, como em assentamentos...
Caso Moro: Bolsonaro será ouvido pela PF em 30 dias, determina Moraes

Caso Moro: Bolsonaro será ouvido pela PF em 30 dias, determina Moraes

Notícias, Política
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira (7) que a Polícia Federal tome o depoimento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no inquérito que apura se ele tentou interferir politicamente na corporação. O prazo dado aos investigadores foi de 30 dias.A decisão foi tomada depois que o presidente se antecipou ao julgamento no STF sobre a modalidade do interrogatório e comunicou que se apresentará pessoalmente diante dos investigadores. Ao tribunal, a Advocacia-Geral da União (AGU), que representa os interesses do Planalto, disse que a mudança de posição teve como motivação a 'plena colaboração' com as apurações.A tendência entre os ministros era obrigar o presidente a responder presencialmente aos questionamentos. A matéria ficou quas...
Bolsonaro muda de posição e agora quer depor presencialmente no caso Moro

Bolsonaro muda de posição e agora quer depor presencialmente no caso Moro

Notícias, Política
Minutos antes do início da sessão desta terça-feira (6), no Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), por meio do advogado-geral da União, Bruno Bianco Leal, encaminhou ao ministro Alexandre de Moraes a informação de que prestará pessoalmente o depoimento à Polícia Federal (PF) no inquérito “Bolsonaro x Moro”, que apura se houve interferência política do chefe do executivo na corporação. O ministro Alexandre de Moraes solicitou, portanto, a suspensão do julgamento para avaliar se a pauta foi prejudicada.“O requerente [Bolsonaro] manifesta perante essa Suprema Corte o seu interesse em prestar depoimento em relação aos fatos objeto deste Inquérito mediante comparecimento pessoal. Nesta oportunidade, requer lhe seja facultada a possibilidade de ser inquirido ...
Randolfe vai ao Supremo contra Guedes e Campos Neto por milhões em offshores

Randolfe vai ao Supremo contra Guedes e Campos Neto por milhões em offshores

Notícias, Política
O líder da Oposição no Senado, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta segunda-feira (4) um pedido de abertura de investigação preliminar contra o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, após documentos que os relacionam com empresas em paraísos fiscais, as chamadas "offshores"."Solicitamos à Vossa Excelência, na qualidade de ministro responsável pela condução do presente caso, deveras grave, oficie à Procuradoria-Geral da República para que aquela promova a abertura de investigação preliminar, consequente instauração de inquérito e eventual posterior denúncia com vistas à persecução criminal ou demais procedimentos cabíveis", requereu Randolfe.No documento, o senador sustenta que as acusações ...
× Como posso te ajudar?