domingo, maio 29Notícias Importantes
Shadow

Após prender médica por ‘omissão de socorro’, Gabriel Monteira diz que pode ter mandato cassado

O vereador fluminense Gabriel Monteiro, ex-policial militar do Rio de Janeiro, usou suas redes sociais neste domingo (04) para informar que ele pode ter o mandato cassado e até ser preso por suposto abuso de autoridade. “Querem acabar com a minha vida” — disse o Gabriel.

Na última quarta-feira (31), Gabriel deu voz de prisão a uma médica lotada numa UPA, na Zona Norte do Rio de Janeiro, por ‘omissão de socorro’. Vereador, ele estava realizando uma fiscalização de rotina — algo que é prerrogativa do seu cargo — na unidade de Saúde.

Ao adentrar no local, ele percebeu que a profissional de saúde não estava cumprindo com suas funções, o que motivou a detenção dela.

“[…] Fomos até a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) para realizar uma fiscalização, após receber inúmeras denúncias que lá possuíam vários médicos faltosos. Médicos que marcam presença no trabalho e dormem em horário de serviço, identificamos também médicos fantasmas e pacientes sendo destratados dentro da unidade!” — escreveu Gabriel sobre o caso.

Em virtude dessa situação, o Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (CREMERJ) ingressou com uma representação no Ministério Público do Rio (MP-RJ) contra Gabriel por suspeita de abuso de autoridade.

A denúncia encaminhada ao MP pode resultar na investigação do vereador por abuso de autoridade, como também infração de medida sanitária preventiva.

Na ação, a entidade pede, por exemplo, o pagamento de uma indenização solidária de R$ 500 mil por dano moral coletivo contra a classe médica.

Veja o posicionamento de Gabriel:

[embedded content]

Vídeo em que Gabriel prende a médica por ‘omissão de socorro’:

[embedded content]

× Como posso te ajudar?