sexta-feira, junho 14Notícias Importantes
Shadow

‘Consciência tranquila’, diz Bolsonaro sobre a pandemia

Presidente reforça política de vacinação contra a covid-19 ser opcional

bolsonaro - consciência tranquila

Jair Bolsonaro: “consciência tranquila” no combate à pandemia | Foto: Reprodução/Jovem Pan

Jair Bolsonaro está com “consciência tranquila” em relação às ações que ele poderia liderar no combate à disseminação do novo coronavírus no país. Quem fez essa revelação foi o próprio presidente da República ao ser entrevistado na noite desta sexta-feira, 15, pela rádio Jovem Pan.

Leia mais: “Bolsonaro volta a dizer que foi eleito em 1º turno”

Dessa forma, Bolsonaro comentou a situação enfrentada em Manaus (AM), onde autoridades alertam para a falta de oxigênio para pacientes internados em decorrência da covid-19. Definiu como “caótico” o estado da saúde na capital do Amazonas e afirmou estar fazendo o “possível” ao lado do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. Nesse sentido, informou trabalhar para enviar cilindros de oxigênio para a cidade, assim como organizar a transferência de pacientes para outros Estados.

Para além do caso em específico enfrentado nesta semana em Manaus, o presidente lamentou decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) ainda no início da pandemia de covid-19 no Brasil. Segundo ele, os magistrados o impediram de definir estratégias contra a doença. “Transferiu a responsabilidade aos governadores e prefeitos”, disse Bolsonaro ao participar da edição de Os Pingos nos Is. Na edição de hoje, o programa contou com comentários de três colunistas da Revista Oeste: Ana Paula Henkel, Guilherme Fiuza e Rodrigo Constantino.

Investimentos

Ciente de que opositores estão criticando sua conduta em meio ao caos da saúde no Amazonas, Jair Bolsonaro aproveitou a entrevista à Jovem Pan para valorizar os recursos liberados pelo governo federal ao Estado da Região Norte para o combate à pandemia. De acordo com ele, foram liberados mais de R$ 8 bilhões para o governo estadual e R$ 2 bilhões para a capital manauara. Além disso, disse que mais de R$ 3 bilhões do auxílio emergencial se destinaram a Manaus.

Vacina obrigatória

Questionado, Bolsonaro voltou a garantir que não tomará vacina contra a covid-19. Nesse campo, defendeu a ideia de que a vacinação deverá ocorrer de modo opcional. Sem citar o diretamente o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), declarou opor-se aos políticos que promovem a ideia de haver obrigatoriedade da vacinação.

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?