domingo, setembro 25Notícias Importantes
Shadow

Vacinas contra a covid-19: confira como será a reunião da Anvisa

Diretoria da agência vai se reunir neste domingo, 17, para analisar os pedidos de uso emergencial da CoronaVac e do imunizante da Universidade de Oxford

anvisa - pedidos de uso emergencial de vacinas contra a covid-19

Foto: Divulgação

A reunião com status de julgamento a contar com os cinco membros da diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) neste domingo, 17, terá possivelmente cinco horas de duração. É o que avisa a própria equipe de comunicação do órgão. Na sessão, os pedidos para uso emergencial no Brasil de duas vacinas contra o novo coronavírus serão analisados pelo comando da agência.

Leia mais: “Sputnik V: farmacêutica pede uso emergencial de vacina russa à Anvisa”

Os pedidos em análise na mesa da diretoria da Anvisa são do Instituto Butantan, de São Paulo, e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), com sede no Rio de Janeiro. O primeiro desenvolve o imunizante em parceria com o laboratório chinês Sinovac Biotech. O segundo administra testes da vacina produzida pela Universidade de Oxford (Reino Unido) em conjunto com a farmacêutica europeia AstraZeneca. Cada solicitação será analisada individualmente — podendo, por exemplo, uma ser aprovada e a outra não. Para o uso emergencial ser aprovado, basta maioria simples. Ou seja: três dos cinco votos possíveis.

Em relação ao tempo da reunião, a Anvisa destaca que ela contará com o seguinte cronograma:

  1. A reunião começa com a abertura da diretora relatora do tema. Nos dois casos, a relatoria está sob responsabilidade de Meiruze Freitas;
  2. Especialistas fazem apresentações das análises técnicas de cada uma das vacinas. As apresentações devem focar em estudos clínicos, práticas de fabricação e monitoramento de eventuais eventos adversos;
  3. Após as apresentações, a relatora Meiruze Freitas irá ler seus votos sobre os dois pedidos;
  4. Na sequência, os outros quatro diretores da Anvisa vão proferir seus votos. Em suma, Antonio Barra Torres (presidente) Cristiane Rose Jourdan Gomes, Romison Rodrigues Mota e Alex Machado Campos serão os demais julgadores;
  5. Os resultados serão anunciados por Barra Torres, com as decisões entrando em vigor a partir do momento em que a Anvisa fizer a comunicação oficial aos laboratórios envolvidos e publicar tais pareceres em seu portal.

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?