segunda-feira, junho 27Notícias Importantes
Shadow

SOLTA A MAGIA DO FUNK, DJ!

Neste aniversário da cidade do Rio de Janeiro, em que completou 456 anos (01/03/2021), uma forma de comemorar se deu através do ritmo puramente carioca e popular: o funk!

Numa live solidária, MC JOHN JOHN, o mais novo sucesso do estilo musical no país, cantou por cerca de mais de duas horas de seu repertório, incluindo os grandes hits deste verão: “Olha Ela” e “Senta Pro Pai”.

O show beneficente teve por objetivo arrecadar valores para ajudar os idosos do Abrigo Cristo Redentor, e, durante todo o tempo, pode-se doar através de QR Code em tela, aproveitando recursos de mais alta tecnologia.

MC JOHN JOHN, que realiza diversos trabalhos sociais em prol dos mais necessitados, declarou que se sentiu motivado a oferecer seu show para arrecadação de fundos para a referida entidade, em razão de já ter visitado suas instalações e realizado apresentação musical no local aos internos. Declarou ainda que, na ocasião, pode observar as condições precárias em que estavam vivendo os idosos dependentes do abrigo, e que aquelas pessoas sofriam com falta de estrutura mínima para conforto básico.

De fato, a instituição em questão já foi objeto de reportagens no passado recente, inclusive por denúncias de abandono pela mídia às autoridades competentes.

A fim de evitar aglomerações, em razão do quadro pandêmico atual, e, assim, preservar vidas, o show não foi aberto ao público de forma presencial. No local, apenas a equipe que trabalhou para a realização do show e sua transmissão ao vivo, além dos artistas convidados e seus assessores, bem como alguns ilustres membros da imprensa, que fizeram a cobertura do evento. Todos os cuidados reservados e protocolos de segurança obedecidos.

A realização da live solidária de MC JOHN JOHN em favor do Abrigo Cristo Redentor é de Cid Camargo Produções, e, contou com a apresentação de Cláudio Capano, que comanda o Programa HitsTV. Alguns ilustres que participaram da festa foram o apresentador Taí Braz, do Programa “Taí Para Todos”, da TV BAND, a apresentadora Bellinha Di Tena, do Programa “Você Em Foco”, nos canais TV RIO  e InteriorTVRJ, Luiza Freitas, do Programa “Faces da Beleza, no canal  TV Metropolitana Rio, Mingos Lobo, do Jornal “O POVO”, Kelly Duque Estradas, a “Sereia do Copacabana”.

MC JOHN JOHN também dividiu o palco com o lendário Vaguinho dos Caçadores, referência na história do funk no Brasil, e, com o super sucesso Grupo 22 Minutos, que emocionaram a todos com a sua performance, e, até depoimentos. Acompanharam o DJ JoaoziinBeats, no comando do som de base, e, a dança contagiante de Euler Trindade fez do “passinho” uma grande performance na pista.

O evento recebeu apoio do Instituto Lutando Pela Vida, em especial através do seu Projeto de Comunicação “UMA SÓ VOZ”, pertencentes ao Grupo Campos e Bastos. Também recebeu apoio do Grupo Larena, em especial de seu Projeto “Las Empadas”. Patrocinaram o evento: NUT BEBIDAS, PIZZA NANI e Delícias da JOJO. Evento realizado no estúdio Megalus e transmitido simultaneamente pelas plataformas YouTube, Facebook e Instagram do artista principal, cuja gravação pode ser assistida atemporalmente.

Importante lembrar que o Deputado Rodrigo Amorim (PSL – RJ) apresentou o Projeto de Lei 2855/2020 para que o Funk seja reconhecido como patrimônio cultural do Rio de Janeiro. Segundo o citado legislador, defensor da manifestação cultural e da liberdade de expressão das massas, necessita-se, como cria, no artigo2º do dispositivo: que “o Poder Público deverá assegurar e fomentar a cultura e o movimento funk, a realização de suas manifestações próprias, sem regras discriminatórias”.

De mesmo modo, no artigo 3º, do PL mencionado, o Deputado Estadual Autor orienta: “Os artistas da cultura funk são considerados agentes da cultura popular, desde que não façam, através deste gênero musical, apologia à violência, tráfico de drogas e quaisquer outros crimes previstos pela legislação vigente”. Ou seja, Rodrigo Amorim busca reconhecer o valor do Funk e apoia seus artistas, mas repudia os agentes do caos que usam e manipulam da música e da arte para fomentar a cultura do estupro, das facções criminosas, da pedofilia.

O Projeto de Lei 2855/2020, do Deputado Rodrigo Amorim, atualmente ainda se encontra em tramitação e pode ser acompanhado no site http://www3.alerj.rj.gov.br/

Live Solidária MC JOHN JOHN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?