sábado, junho 19Notícias Importantes
Shadow

Nunes Marques rebate Gilmar e demais críticos: “Momento é mais de bom senso e não de hipocrisia”

O ministro do Supremo Tribunal (STF), Kassio Nunes Marques, rompeu o silêncio nesta segunda-feira (05) e comentou a decisão que tomou no sentido de liberar as celebrações religiosas no Brasil. Segundo ele, o “momento é mais de bom senso e não de hipocrisia”. A declaração foi dada à CNN Brasil.

“Momento é mais de bom senso e não de hipocrisia. Tem muita hipocrisia. Distrito Federal, dentre outros estados e municípios, tem academias e restaurantes abertos porque se avaliou que seriam essenciais nesta pandemia. E tem muitas atividades funcionando” — disse o ministro à emissora.

“Talvez o problema disso tudo seja na falta de compreensão das atividades das agremiações religiosas. A participação das igrejas é muito importante para amparo espiritual e isso não dá para incluir na cabeça de quem não conhece a sua essencialidade. Tem essa atividade fundamental que é orar e tem uma atividade de acolhimento, assistencial” — continuou Nunes Marques.

 “Primeiro ponto é o limite dessa decisão do Gilmar. Ela anula a minha? Não anula minha decisão. Ela só cai por recurso julgado de forma contrária pelo plenário. O que o plenário decidir eu vou acatar. Até lá a decisão dele não tem condão de suspender a minha” — completou o magistrado.

No último sábado (03), Nunes Marques atendeu a um pedido de uma entidade religiosa e proibiu estado e os municípios de impedirem a realização de celebrações religiosas presenciais, como cultos e missas.

A decisão do magistrado da Suprema Corte ocorreu na véspera de Páscoa, um das principais datas do cristianismo, quando se celebra a ressurreição de Jesus Cristo. No despacho, Nunes Marques ressaltou o fato da imensa maioria dos brasileiros serem cristãos. “Estamos em plena Semana Santa, a qual, aos cristãos de um modo geral, representa um momento de singular importância” — disse o ministro.

× Como posso te ajudar?