quarta-feira, março 3Notícias Importantes
Shadow

No Amazonas, população toma as ruas após governador decretar “fechamento”

Na manhã de hoje (26), populares tomaram as ruas do Centro de Manaus, capital do Amazonas, em protesto contra um decreto estadual, o qual proíbe o funcionamento do comércio não essencial por 15 dias. A determinação estadual entrou em vigor neste sábado.

A manifestação começou por volta das 9h, na Avenida Eduardo Ribeiro, Centro, uma das principais áreas comerciais da cidade. A avenida ficou totalmente bloqueada por conta do protesto.

Carregando faixas e gritando palavras de ordem, uma multidão se aglomerou no local, exigindo a imediata suspensão do decreto. “Queremos trabalhar” — diziam os manifestantes.

Trabalhadores exigem funcionamento do comércio no fim de ano. — Foto: Paulo Frazão/Rede Amazônica
Manifestação no Centro de Manaus contra fechamento do comércio. — Foto: Paulo Paixão/Rede Amazônica

[embedded content]

Quem descumprir o decreto poderá ser multado em até 50 mil reais

A determinação estadual prevê multa de até 50 mil reais para os lojistas que desrespeitarem a medida, que estará vigente nos próximos 15 dias.

Dessa forma, shoppings, flutuantes, bares e dentre outros estabelecimentos comerciais, considerados não essenciais, ficarão fechados.

De acordo com o G1, a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) entrou com uma liminar na justiça para pedir que os shoppings continuassem abertos ao público durante o período, com medidas restritivas, mas o pedido foi negado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

Fonte: G1 – Portal de Notícia da Globo

× Como posso te ajudar?