quarta-feira, março 3Notícias Importantes
Shadow

Juiz contraria ministro do STF e rejeita acesso de Lula a mensagens roubadas da Lava Jato

O juiz plantonista da 10ª Vara Federal de Brasília, Waldemar Claudio de Carvalho, contrariou uma decisão proferida por Ricardo Lewandowski, ministro do Supremo Tribunal Federal, que determinava o acesso de Lula as mensagens da “Vaza Jato”.

O conteúdo em que Lula pede acesso foi roubado dos celulares de autoridades públicas, como membros da Operação Lava Jato, através de ataques Hackers e obtido, subsequentemente, pela Operação Spoofing.

Em sua decisão, o juiz plantonista levou em consideração alegações do Ministério Público Federal (MPF), que argumentou não ser possível adotar as medidas de segurança necessárias para liberar as mensagens durante o plantão de Ano Novo.

O ministro Lewandowski deu permissão ao ex-presidiário para ver as mensagens que tenham alguma conexão direta ou indireta com ele. O magistrado ainda estipulou um prazo de 10 dias para que a decisão seja cumprida.

Condenado duas vezes em 2º Instância, nos casos tríplex do Guarujá e sítio de Atibaia, Lula aposta em mensagens roubadas do celular do ex-juiz Sérgio Moro para conseguir possíveis provas que comprovem uma suposta imparcialidade nos processos em que foi condenado.

Há poucos meses, em outubro, Lula recebeu uma negativa da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que, por unanimidade, recusou recursos que pediam acesso as informações roubadas.

Para além dos processos o qual já foi condenado, Lula responde a uma outra série de ações judiciais. São duas denúncias da Lava Jato em Curitiba, 4 ações na Justiça Federal do Distrito Federal e uma na Justiça Federal de São Paulo. O petista diz ser inocente de todas as acusações.

× Como posso te ajudar?