terça-feira, outubro 19Notícias Importantes
Shadow

Deputado petista é absolvido pelo Supremo

Vander Loubet foi acusado de praticar corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa

deputado

Plenário do Supremo Tribunal Federal | Foto: NELSON JR/SECOM/STF

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) absolveu o deputado federal Vander Loubet (PT-MS) dos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. O parlamentar foi denunciado por desvio de recursos na BR Distribuidora, ex-subsidiária da Petrobras, vendida no ano passado. O petista faz parte do primeiro grupo de políticos investigados na Operação Lava Jato, com inquérito aberto no STF em março de 2015, na chamada “lista Janot”. A referência faz alusão ao ex-procurador-geral da República (PGR) Rodrigo Janot.

Leia também: “STF, um partido político”, artigo de J.R. Guzzo publicado na edição n° 22 de Oeste

Contudo, no mesmo processo, foram inocentados o cunhado do deputado, Ademar Chagas, e Pedro Paulo Leoni Ramos, ex-assessor do senador Fernando Collor. Por unanimidade, os ministros da Segunda Turma entenderam que Janot não conseguiu comprovar a participação dos acusados nas fraudes. Conforme o PGR, o grupo teria recebido propina no valor de pouco mais de R$ 1 milhão através do doleiro Alberto Youssef, por ordem do empresário Pedro Paulo Leoni Ramos, entre 2012 e 2014. Na época, a nomeação de diretores para a empresa era feita por Collor e por Loubet.

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?