segunda-feira, janeiro 18Notícias Importantes
Shadow

Como Se Guardar da Tentação Sexual

Já passei horas aconselhando, orando e estudando a Palavra com jovens lutando contra diferentes manifestações do pecado sexual. Consciente de que qualquer um de nós pode incorrer neste pecado que nos priva de viver em liberdade, pergunto-me: qual é a chave para vencer a tentação sexual?

Uma resposta curta seria “obedecer à Palavra de Deus”. O Salmo 119.9 indica isso: “De que maneira poderá o jovem guardar puro o seu caminho? Observando-o segundo a tua palavra”.

Não quero ser simplista, mas isso de fato responde à questão de como permanecer puro. Claro, há mais a dizer. Os versos seguintes desse salmo desenvolvem tal resposta. Estes são sete princípios bíblicos que vemos nestes para nos guardar da tentação sexual:

1. Busque a Deus com todo o seu coração

“De todo o coração te busquei; não me deixes fugir aos teus mandamentos.” (Sl 119.10)

O salmista estava pronto para recorrer ao seu Senhor e confiava em Seu poder para sustentá-lo. Esta é uma combinação recíproca entre o desejo humano e o poder divino.

De acordo com Esios 2.16, o cristão tem uma relação direta com Deus através de Cristo. Para lutar contra a tentação sexual é vital que você se comprometa a buscar a Deus, pois Ele já fez tudo para deixar o caminho aberto a Ele. Conhecer o caráter Dele transforma a alma e diminui as chances de ser vítima da luxúria (2Co 3.18).

2. Guarde os princípios bíblicos

“Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti.” (Sl 119.11)

Assim como um músico, um artista ou um atleta precisam de técnicas para exercer suas profissões com destreza, precisamos desenvolver hábitos espirituais para manter a Palavra de Deus presente e praticá-la. “Ter a promessa da palavra de Deus guardada no coração é a única garantia contra ser pego de surpresa pelo pecado”. [1]

Defina o objetivo de memorizar as Escrituras e, ainda mais, praticar o que você aprende. Alguém disse: “O melhor livro do mundo é a Bíblia. O melhor lugar para colocá-lo é no coração. A melhor razão para colocá-lo ali é porque isso nos impede de pecar contra Deus.” [2]

3. Ore pedindo discernimento na Palavra

“Bendito és tu, Senhor; ensina-me os teus preceitos.” (Sl 119.12)

A oração deve acompanhar esta disposição de buscar ao Senhor, bem como a ação de guardar a Palavra. A nova natureza do crente impulsiona o seu desejo de conhecer mais a Deus. Portanto, um pedido permanente de oração é que o Senhor nos permita compreender a verdadeira mensagem das Escrituras. Este tipo de súplica é recorrente ao longo deste salmo.

Fale com o seu Senhor e reflita sobre estas cinco orações transformadoras que Deus sempre responde. Peça ao Senhor que aumente seu desejo por Cristo e lhe ensine a apreciar o presente divino da sexualidade dentro dos parâmetros bíblicos para os quais foi projetado.

4. Compartilhe a Palavra e seu testemunho

“Com os lábios tenho narrado todos os juízos da tua boca.” (Sl 119.13)

Cristo disse que a boca fala do que o coração está cheio (Lc 6.45). É por isso que a Palavra escondida no coração do salmista emergia espontaneamente para a edificação dos outros. Servir aos outros pela exposição da Palavra e compartilhar o que ela faz em nós, seja em um púlpito ou em uma mesa familiar, estimula a vida do cristão a ser centrada em Cristo e não em satisfazer os seus próprios desejos.

5. Deleite-se no Senhor

“Mais me regozijo com o caminho dos teus testemunhos do que com todas as riquezas.” (Sl 119.14)

Com este verso o salmista nos dá um indicador para identificar a mentira por trás da tentação sexual. De uma forma sutil e atraente, o mundo ensina que a pornografia, a fornicação ou qualquer outro tipo de luxúria lhe darão prazer na vida. Mas este é um prazer egoísta e momentâneo, que traz consequências infelizes porque não honra a Deus.

Por outro lado, Cristo é a personificação da Palavra escrita (Jo 1.14). Por este motivo, somente nele encontramos a plenitude e a verdadeira alegria que traz paz, unidade e vida eterna. Faça do Salvador o seu tesouro. Encontre em seu Senhor o verdadeiro deleite que satisfaz e não o deleite que Satanás lhe promete através da tentação sexual.

6. Medite na Palavra

“Meditarei nos teus preceitos e às tuas veredas terei respeito.” (Sl 119.15)

Falando sobre os ídolos do ser humano, o Dr. Miguel Núñez comenta:

“Quando o ser humano se deixa dominar pelo apetite sexual, acaba se tornando uma pessoa lasciva. O que acontece é que, mesmo que ele não queira aceitar, as paixões chegam a controlar sua vida. Na sua mente, o sexo excessivo e desviado se torna em algo do qual ele não pode prescindir”. [3]

As palavras do Dr. Núñez nos lembram da importância do exemplo do salmista. Ele estava disposto a meditar na Palavra. Uma reflexão constante e prolongada das Escrituras é necessária para combater a tentação da luxúria.

A Palavra é como uma correnteza refrescante e limpa que purifica a mente infectada pelo pecado sexual e impede o crente de cometê-lo. “A lei do Senhor é perfeita e restaura a alma” (Sl 19.7). E ela não somente restaura, mas também nos prepara para toda boa obra (2Tm 3.16-17).

7. Repita os princípios bíblicos aprendidos

“Terei prazer nos teus decretos; não me esquecerei da tua palavra.” (Sl 119.16)

O salmista fecha esta seção dizendo: “…não me esquecerei da tua palavra”. Ele estava disposto não apenas a se deleitar, mas também a não abandonar a Palavra.

Esta geração busca a gratificação imediata, portanto, é vital ter em mente que manter uma vida pura diante de Deus requer tempo e esforço. Orar, ler e estudar a Bíblia para viver em obediência requer empenho.

A tentação sexual baterá na sua porta de novo. Enfrentá-la exigirá que você desenvolva o hábito de buscar o Senhor e meditar na Sua Palavra.

Você pode contar com Cristo

O inimigo tentará sabotar vez após vez seu propósito de pureza. Acrescenta-se a esse fato a nossa própria concupiscência e o sistema de valores do mundo, que querem que vejamos como algo normal o que é uma aberração diante do Senhor.

Encorajo você a se esforçar para crescer em seu amor a Cristo. Lembre-se de que Ele acabou pregado em uma cruz por nossos pecados. Lembre-se também que você conta com a graça e o poder sustentador dele. É possível não ser dominado pelo pecado sexual. Se você é um cristão autêntico, o poder do Espírito está a seu favor, porque Ele vive em você (Gl 5.16). Vamos adiante!

[1] Henry D. M. Spence, “The Complete Pulpit Commentary, Psalms”, Vol. 4, (Delmarva Publication, 2013).
[2] William MacDonald, “Comentario bíblico de William MacDonald”, Salmo 119, (Barcelona, España: Editorial Clíe, 2004), pág. 321.
[3] Miguel Nuñez & Viola Nuñez, “La Ley de la Libertad–Los Diez Mandamientos: aplicaciones para la vida del creyente” (Nashville, Tennessee: B&H Publishing, 2020), pág. 57.

Traduzido por David Bello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *