sexta-feira, fevereiro 26Notícias Importantes
Shadow

Com a pandemia, turismo interno no Rio de Janeiro ganha força

Embora o Estado do Rio de Janeiro esteja na fase 6 de flexibilização gradual pós-
isolamento, possibilitando a reabertura de museus, galerias de artes, parques de diversão,
centros culturais e bibliotecas, boa parte da população ainda está agindo com cautela ao
pensar em viagens, impulsionando, assim, o turismo interno – coisa que os cariocas tem de
sobra, seja pela vasta opção de praias ou regiões da serra, possibilitando estar próximo à
natureza de todas as formas.

Turismo local é valorizado pelo staycation

O termo staycation é a fusão das palavras em inglês stay (que significa “ficar”) e vacation
(tradução para rias) e serve para definir o turismo praticado a lazer na própria cidade.
Essa expressão surgiu na crise econômica americana, em 2007, e voltou à tona novamente
neste período de pandemia, especialmente neste momento em que as atividades turísticas
estão recomeçando aos poucos, após o setor ficar meses parado.

No Rio de Janeiro, o staycation se popularizou entre os cariocas especialmente pelas praias
da Região dos Lagos e o friozinho característicos de Visconde de Mauá. De acordo com
informações da Secretaria Estadual de Turismo do Rio, as cidades do estado que foram
mais procuradas em agosto deste ano foram, respectivamente, Búzios, Arraial do Cabo,
Visconde de Mauá, Itatiaia, Paraty, Petrópolis e Teresópolis. Tais cidades, embora distintas,
possuem características em comum: são repletas de ar puro, verde e contato com a
natureza.

Segundo pesquisa realizada pela plataforma Hoteis.com, 53% dos viajantes gerais
pretendem priorizar os passeios com a família e 46% desejam viajar para destinos ao ar
livre, como cachoeiras e praias, evitando aglomerações. E isso se reflete no Rio de Janeiro,
especificamente. Nas cidades fluminenses, os moradores tendem a explorar as belíssimas
paisagens locais pelas rodovias ou se deslocarem até hotéis da região para espairecer
longe de casa, mas mantendo os protocolos de segurança.

Adaptações na rede hoteleira

A rede hoteleira, que foi muito afetada durante a pandemia, tem se reerguido justamente
com o turismo local. Os hotéis da cidade têm criado pacotes especiais, visando trazer
experiências únicas e adaptadas às novas realidades, com ocupação reduzida, medidas de
segurança antivírus, uso controlado de sauna, academia, piscinas e maiores medidas de
higiene.

Algumas redes hoteleiras, para atrair clientes, passou a oferecer descontos para a segunda
diária, incluindo café da manhã e almoço no quiosque da rede à beira-mar, por exemplo.

Deixe uma resposta

× Como posso te ajudar?