sábado, junho 19Notícias Importantes
Shadow

racismo

A Universidade do Porto, no norte de Portugal, suspendeu por 90 dias um professor de economia que, entre outras falas preconceituosas, disse que “as mulheres brasileiras são uma mercadoria”.

A Universidade do Porto, no norte de Portugal, suspendeu por 90 dias um professor de economia que, entre outras falas preconceituosas, disse que “as mulheres brasileiras são uma mercadoria”.

destaques, mulher, racismo
A denúncia feita por 129 alunos ressalta que o docente constantemente discriminava os estudantes brasileiros. No documento, ao qual Sputnik Brasil teve acesso, o grupo de alunos da licenciatura em Ciências da Comunicação (Jornalismo, Assessoria, Multimédia), da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), externaliza sua preocupação com a má conduta do professor Pedro Cosme da Costa Vieira.  Segundo eles, muitas de suas falas incitam o ódio e constituem crimes de assédio e discriminação. Os estudantes listaram 12 exemplos de comentários preconceituosos do docente enquanto ministrou a disciplina Introdução à Economia nos anos letivos de 2018/2019 e 2019/2020. O caso foi noticiado pelo jornal Público e confirmado pela Sputnik Brasil. Professor auxiliar da Faculdade de ...
Jardinagem pode ser considerada atividade racista?

Jardinagem pode ser considerada atividade racista?

Notícias, racismo
Por incrível que pareça, nem mesmo a simples atividade de jardinagem escapa da patrulha ideológica e identitária que anda por aí a apontar o dedo para quem pensa diferente a respeito de ideias que surgem do nada. Depois que o apresentador e etnobotânico do programa da BBC Countryfile, James Wong, disse que “a cultura de jardinagem do Reino Unido tem racismo embutido em seu DNA”, o debate sobre a escolha de plantas e flores baseada, segundo Wong, “em ideias frequentemente inconscientes do que e quem pertencem ao Reino Unido”, foi parar no Twitter. O avanço da guerra cultural em todas as áreas da vida é o tema do artigo de Tom Slater, publicado na Edição 47 da Revista Oeste: “A questão não é que a arte e a cultura estão sendo politizadas, mas usadas para transmitir o que as elites identitár...
Parlamentar presta queixa contra participante do BBB por racismo contra pessoas brancas

Parlamentar presta queixa contra participante do BBB por racismo contra pessoas brancas

Notícias, Política, racismo
O Dep. Federal Anderson Moraes, representante do Estado do Rio de Janeiro, apresentou uma notícia-crime contra Lumena, uma das participantes do Big Brother Brasil 2021. O parlamentar acusa a psicóloga de racismo contra pessoas brancas. A queixa foi feita nesta terça-feira (9) na Delegacia de Combate a Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi). “Naquela balbúrdia daquele Big Brother Brasil, está ocorrendo uma formação de quadrilha com interesse de ganhar o prêmio. Mas [os que participam dela] desclassificam as outras pessoas que não têm a sua cor de pele” —exclamou Moraes em vídeo publicado nas redes sociais. A declaração à qual o deputado se refere ocorreu no último sábado (6), logo após a Prova do Anjo. Na ocasião, Lumena falava mal de Carla Diaz em conversa com Karol Conká. “...
BBB21:Deputado apresenta notícia-crime contra Lumena por racismo contra brancos

BBB21:Deputado apresenta notícia-crime contra Lumena por racismo contra brancos

Lumena, notícia-crime, Política, racismo
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 1 O deputado estadual Anderson Moraes (PSL-RJ) apresentou nesta terça-feira (10) uma notícia-crime contra Lumena, do “BBB 21”, na Decradi (Delegacia de Combate a Crimes Raciais e Delitos de Intolerância). “Protocolamos notícia-crime contra a participante Lumena por fala pejorativa e ofensiva generalizada à raça branca. Pedimos para a Decradi se manifestar pela expulsão dela do BBB; se fosse o contrário, já teriam se mobilizado contra o racismo”, escreveu o deputado ao publicar o vídeo. CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 2 “Naquela balbúrdia daquele Big Brother Brasil está ocorrendo uma formação de quadrilha com interesse de ganhar o prêmio. Mas [elas] desclassificam as outras pessoas que não têm a sua cor de pele”, diz o parlamentar em vídeo. O deputado cita um...
Presidente da Fundação Palmares sofre ataque racista de jornal e avisa que irá processar

Presidente da Fundação Palmares sofre ataque racista de jornal e avisa que irá processar

ATUALIDADES, Bolsonaro, Notícias, Política, racismo, Sérgio Camargo
O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, sofreu um ataque racista por parte do “Jornal do Campus”. O veículo de comunicação chamou Camargo de “preto de alma branca” e questionou o motivo dele ainda estar à frente da instituição de promoção da cultura afro-brasileira. “Preto de Alma branca: o que faz Sérgio Camargo no comando da Fundação Palmares?” — diz o título da matéria do jornal. Ao comentar o caso, Camargo relembrou que tal insulto já foi desferido contra o jornalista Heraldo Pereira, em 2009. Na época, o apresentador Paulo Henrique Amorim, que faleceu em 2019, disse que Heraldo era “um negro de alma branca” e completou: “Ele não conseguiu revelar nenhum atributo para fazer tanto sucesso, além de ser negro e de origem humilde” — disparou. Amorim acabou sendo condenado...
Sérgio Camargo acusa Gerson de “mimimi” e parabeniza decisão do Bahia de reintegrar Índio Ramírez

Sérgio Camargo acusa Gerson de “mimimi” e parabeniza decisão do Bahia de reintegrar Índio Ramírez

ATUALIDADES, bahia, Flamengo, Notícias, racismo
O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, parabenizou o Esporte Clube Bahia por reintegrar ao elenco Índio Ramírez, acusado de racismo por Gerson Santos da Silva, jogador do Flamengo. Para Camargo, houve apenas “mimimi” por parte do atleta Flamenguista. “Parabenizo a diretoria do Bahia pela corajosa e acertada decisão. Houve somente mimimi do Gerson, turbinado pelo surto histérico da militância vitimista. O racismo, no Brasil, é circunstancial e episódico. Estrutural é o mimimi” — disse o presidente da Fundação Palmares. “Se houvesse racismo no caso Gerson, seria racismo circunstancial/episódico, o único que existe no Brasil. Mas nem isso!” — acrescentou.
Carrefour promete investimento milionário no combate ao racismo

Carrefour promete investimento milionário no combate ao racismo

Brasil, Carrefour, Notícias, racismo
Empresa anuncia fundo como forma para se promover a inclusão racial Carrefour fala em ação contra o racismo | Foto: Divulgação A morte de João Alberto Silveira Freitas faz o Carrefour se movimentar. Dias após o homem ser morto por dois seguranças em frente a uma unidade em Porto Alegre (RS), em caso em que entidades e órgãos de imprensa definiram como racismo, a companhia anunciou criação de fundo para lidar com questões raciais. A iniciativa receberá aporte de R$ 25 milhões, promete a rede de hipermercados. Leia mais: “Assassinato faz Carrefour entrar na mira do Procon-SP” A empresa garante que o novo fundo fomentará projetos para a inclusão de negros em ambientes sociais e no mercado de trabalho brasileiro. A iniciativa terá detalhes de suas primeiras ações divulgadas na quinta-feira, 2...
Alexandre Garcia diz que jornalistas inventam “racismo para nos dividir”

Alexandre Garcia diz que jornalistas inventam “racismo para nos dividir”

Brasil, EUA, Globo, Notícias, Política, racismo
O experiente jornalista Alexandre Garcia, ex-Globo e atualmente na CNN Brasil, comentou nesta segunda-feira (23) a morte de João Alberto Silveira Freitas, conhecido como Beto, assassinado por seguranças em um supermercado da rede Carrefour em Porto Alegre/RS. Alexandre lamentou o ocorrido e frisou que este tipo de situação não é muito raro aqui no Brasil, em virtude da presença de seguranças despreparados para tratarem de crises dentro de estabelecimentos. Para ele, apesar da vítima ter dado o primeiro soco, a ação dos seguranças dentro da loja na capital gaúcha foi injustificável. “A vítima deu o primeiro soco, mas não justificava o revide dos seguranças. Os seguranças tinham que imobilizá-lo e levá-lo para delegacia. Ponto final. Mas o agrediram tanto, e de tal forma, que o asfixiar...
Caso Carrefour: delegada diz que não houve racismo, mas a Globo insiste na tese de “crime racial”

Caso Carrefour: delegada diz que não houve racismo, mas a Globo insiste na tese de “crime racial”

ATUALIDADES, Carrefour, Globo, Notícias, Política, racismo, Rio Grande do Sul
De acordo com a delegada Roberta Bertoldo, que está à frente das investigações acerca do “caso Carrefour”, não existem indícios de motivação racial na morte de João Alberto Silveira Freitas, conhecido como Beto. No entanto, vários grupos, Como é o caso da Rede Globo, insistem na tese de que o assassinato da vítima foi motivado por questão racial. O Fantástico — um dos principais programa da Globo — apresentado ontem (22), domingo, dedicou mais de 30 minutos para abordar o assunto. Um boa parcela desse tempo foi usado para induzir aos telespectadores a acreditar que Beto só foi brutalmente assassinado porque era “negro”, apenas por isso. Mas o que houve realmente? Como mostrado ontem por imagens divulgadas pelo programa global, a vítima teve um pequeno desentendimento com uma funci...
Sérgio Camargo: “Todos que vinculam assassinatos ao racismo são canalhas”

Sérgio Camargo: “Todos que vinculam assassinatos ao racismo são canalhas”

Notícias, Política, racismo, Sérgio Camargo
O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, compartilhou nesta segunda-feira (23) um meme bastante emblemático sobre o caso Adélio. No meme diz: “Homem negro esfaqueou candidato branco”. Em seguida, ele enfatiza: “você nunca ouviu essa frase, mesmo porque ela é errada, mas se fosse o contrário, você teria ouvido”. Ao compartilhar o pôster, Camargo afirmou que “todos que vinculam assassinatos ao racismo são canalhas” e que o objetivo dessas pessoas é “jogar pretos contra brancos”. “Jair Bolsonaro foi esfaqueado por um criminoso, não por um preto. Falta descobrir quem foi o mandante; a cor dele não importa. Todos que vinculam assassinatos ao racismo são canalhas. O objetivo é jogar pretos contra brancos. São os verdadeiros racistas” — escreveu o presidente da Fundação Palmares. ...
× Como posso te ajudar?