segunda-feira, julho 26Notícias Importantes
Shadow

Odebrecht

Lula perde ação contra jornalistas e é obrigado a pagar R$ 31,9 mil

Lula perde ação contra jornalistas e é obrigado a pagar R$ 31,9 mil

lula, Notícias, Odebrecht, Política, Superior Tribunal de Justiça
O ex-presidente Lula foi obrigado a pagar R$ 31.940,14 em honorários ao advogado de três ex-jornalistas da revista Época que foram processados pelo petista por danos morais em 2015. Ele perdeu na Justiça e, segundo o jornal O Estado de S. Paulo, fez o pagamento em 24 de março. Na edição 882 daquele ano, a revista publicou a matéria de capa “Lula: o operador”, na qual revelou uma investigação da Procuradoria no Distrito Federal para apurar se o petista teria atuado para favorecer a Odebrecht em contratos na América Latina e na África com dinheiro do BNDES. Leia mais: “Lula pede a Gilmar Mendes que Moro seja declarado suspeito em processos sobre sítio e instituto” “A matéria está repleta de falácias e afirmações vis — todas, sem exceção de uma sequer — divorciadas das práticas éticas e sensa...
Odebrecht é multada por corrupção e terá de pagar mais de R$ 260 milhões

Odebrecht é multada por corrupção e terá de pagar mais de R$ 260 milhões

coronavírus, Mundo, Notícias, Odebrecht
Segundo autoridades colombianas, empreiteira pagou propina para funcionário do governo Construtora subornou funcionário colombiano para ganhar licitação | Foto:Divulgação Autoridades colombianas anunciaram nesta segunda-feira, 28, que a Odebrecht terá de pagar multa de US$ 50 milhões (cerca de R$ 263 milhões) por corrupção na construção de uma rodovia. Segundo investigação, a empreiteira e suas empresas parceiras pagaram US$ 6,5 milhões de propina para Gabriel García, funcionário do governo colombiano, que facilitou a vitória da empresa na licitação. Leia também: Lava Jato: STF libera acesso de Lula a mensagens vazadas A investigação se baseou no acordo que a construtora fez com o Departamento de Justiça dos EUA, em 2016, e na confissão de García, que está em prisão domiciliar, cumprindo ...
Odebrecht anuncia novo nome para o grupo, que se chamará Novonor

Odebrecht anuncia novo nome para o grupo, que se chamará Novonor

Notícias, Odebrecht
A Odebrecht anunciou nesta sexta-feira (18) a alteração de seu nome, e que passa a se chamar Novonor. O nome abriga a holding com 25 mil empregados e seis empresas dos setores de engenharia e construção, mobilidade urbana e rodovias, petróleo e gás, mercado imobiliário, petroquímica e indústria naval. Segundo a empresa, a nova denominação marca a transformação empreendida pela empresa nos últimos cinco anos, com mudanças de “processos internos” e “métodos de atuação”, agora “rigorosamente pautados pela ética, integridade e transparência”. As alterações fazem parte de acordos que a empresa firmou com autoridades em virtude de seu envolvimento com esquemas de corrupção, em especial, a Operação Lava Jato. Leia mais:  “A empresa implantou um sistema de conformidade...
Lava Jato: STF paralisa ação contra Lula

Lava Jato: STF paralisa ação contra Lula

Destaque, lava jato, lula, Notícias, Odebrecht, STF
Ricardo Lewandowski tomou decisão em favor do ex-presidente O ex-presidente Lula contou com nova decisão favorável vinda do STF | Foto: Ricardo Stuckert O ex-presidente Lula contou nesta terça-feira, 24, com mais uma decisão favorável vinda do Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro Ricardo Lewandowski resolveu paralisar ação da Lava Jato em que o petista é acusado pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Leia mais: “Gleisi Hoffmann defende Lula e ataca a dupla Obama-Biden” A paralisação da ação contra Lula se deve a falta de informações sobre o caso. Nesse sentido, Lewandowski deu 60 dias para que a Corregedoria-Geral do Ministério Público Federal declare se há ou não registros das tratativas da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba com órgãos internacionais. O ministr...
Fachin pressiona Aras por inquérito que implica Maia

Fachin pressiona Aras por inquérito que implica Maia

Augusto Aras, Destaque, Notícias, Odebrecht, polícia federal, Rodrigo Maia
Presidente da Câmara dos Deputados teria recebido propina da Odebrecht Dinheiro irregular chega a R$ 1,6 milhão | Foto: Divulgação/Lula Marques O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin cobrou posicionamento do procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, sobre o andamento de um inquérito contra o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A espera completou um ano, em agosto de 2020, de acordo com o juiz do STF. Fachin quer saber se o PGR vai oferecer a denúncia ou arquivar o caso. Maia e o pai, vereador César, supostamente receberam valores indevidos da empreiteira Odebrecht. As doações irregulares no valor de R$ 1,6 milhão teriam ocorrido em 2008, 2010, 2011 e 2014 em troca de influência em projetos de interesse da empresa. A Polícia Federal atribu...
Tribunal rejeita pedido de indulto para ex-executivo da Odebrecht

Tribunal rejeita pedido de indulto para ex-executivo da Odebrecht

lava jato, Odebrecht, Operação Lava Jato
O TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) rejeitou na última quinta-feira (15) o pedido de induto do ex-executivo do Grupo Odebrecht Hilberto Mascarenhas Alves da Silva Filho. Ele foi condenado por lavagem de dinheiro durante a Operação Lava Jato.A decisão foi tomada pela maioria da 4ª Seção da Corte. Em seu recurso, os advogados de Mascarenhas solicitaram a decisão da 8ª Turma do TRF4 que, em junho, já havia negado a concessão do indulto ao executivo. A defesa do réu pediram a prevalência do voto que foi vencido naquele acórdão, para então reconsiderar, unicamente, a pena imposta em sede de sentença transitada em julgado, para fins de aplicação do indulto concedido pelo Decreto Presidencial 9.246/17. Porém, os magistrados decidiram manter o voto majoritário do acórdão, estabelecendo...
STF dá 48 horas para juiz da Lava Jato permitir acesso de Lula ao acordo de leniência da Odebrecht

STF dá 48 horas para juiz da Lava Jato permitir acesso de Lula ao acordo de leniência da Odebrecht

Justiça, lava jato, lula, Odebrecht, STF
O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), ordenou nesta quarta, 2, que a 13ª Vara Federal de Curitiba libere acesso ao acordo de leniência da Odebrecht à defesa do ex-presidente Lula, conforme determinado pela Corte no início de agosto. A decisão engloba todos os documentos que citam o petista e embasam a ação penal que mira o Instituto Lula, ainda não julgado pela primeira instância. O ministro também determinou que os prazos para as alegações finais, manifestações que precedem a sentença, não sejam abertos enquanto o mérito da reclamação de Lula não for julgado pelo STF. Os advogados de Lula apresentaram reclamação ao Supremo após a 13ª Vara Federal deferir despacho pedindo manifestação do Ministério Público Federal e da própria Odebrecht antes de liberar os anex...
× Como posso te ajudar?