domingo, janeiro 29Notícias Importantes
Shadow

hidroxicloroquina

Coreia do Sul indica tratamento precoce com hidroxicloroquina

Coreia do Sul indica tratamento precoce com hidroxicloroquina

coronavírus, hidroxicloroquina, Notícias, Saúde
A Agência Nacional de Colaboração em Saúde Baseada em Evidências (Neca), da Coreia do Sul, publicou em seu site o documento “Diretrizes sobre o status atual das práticas clínicas da covid-19”. O relatório contém informações importantes sobre como lidar com a doença em seus diferentes cenários, incluindo diagnóstico, tratamento e prevenção. Para diagnóstico da doença, os especialistas recomendam exames de triagem, que visam à detecção precoce da enfermidade. Para o tratamento da moléstia, indica-se o uso de medicamentos antivirais, entre eles a hidroxicloroquina, o lopinavir, o interferon tipo I e o remdesivir. As orientações gerais sobre a prevenção da covid-19 passam pela lavagem das mãos com água e sabão ou higienizador à base de álcool e, além disso, evitar tocar nos olhos, nariz e boca...
Twitter censura página pró-tratamento precoce

Twitter censura página pró-tratamento precoce

cloroquina, coronavírus, Covid-19, Fake News, hidroxicloroquina, Notícias, Tecnologia
Na quinta-feira 11, a Médicos pela Liberdade, página em defesa do tratamento precoce contra a covid-19, foi censurada pelo Twitter. Entre outras publicações, o perfil que somava 61 mil seguidores punha em xeque os supostos efeitos positivos das medidas de isolamento social. Além disso, apoiava medicamentos, como a hidroxicloroquina, a cloroquina e a ivermectina no enfrentamento ao vírus chinês. Reportagem publicada na edição 3 da Revista Oeste trouxe depoimentos de pessoas que usaram os remédios e venceram o coronavírus. Especialistas ouvidos pela reportagem chancelaram a eficácia dessas drogas. Os administradores da Médicos pela Liberdade informaram, pelo Instagram, que farão uma segunda conta para divulgar o trabalho taxado de fake news. O grupo se autodenomina em prol “das liberdades in...
Facebook reconhece que “cometeu um erro” ao censurar hidroxicloroquina

Facebook reconhece que “cometeu um erro” ao censurar hidroxicloroquina

Ciência e Tecnologia, facebook, hidroxicloroquina
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE 1 O conselho de supervisão do Facebook recomendou a criação de um “novo padrão” para o que considera desinformação ou fake news sobre saúde e categorizou as atuais regras como “inadequadamente vagas”. Após censurar publicações com estudos sobre a efetividade da hidroxicloroquina (HCQ) como tratamento contra a covid-19, a big tech reconhece que “cometeu um erro”. A informação é do R7. Em seu Twitter, a Dra. Simone Gold publicou (em inglês): “O Facebook acaba de anunciar que ‘cometeu um erro’ quando censurou estudo mostrando que a hidroxicloroquina salva vidas. Censura nunca é “um erro”. Os executivos da tecnologia tomaram repetidamente decisões calculadas, mês após mês, silenciando médicos ao redor do mundo.” Gold ficou conhecida depois que um vídeo – on...
Distribuição de cloroquina entra na mira do TCU, afirma jornal

Distribuição de cloroquina entra na mira do TCU, afirma jornal

cloroquina, coronavírus, Eduardo Pazuello, Governo, hidroxicloroquina, Justiça, Ministério da Saúde, Notícias, Saúde, TCU
Hidroxicloroquina | Foto: Divulgação/EMS O Tribunal de Contas da União (TCU) vê indícios de irregularidades na distribuição de cloroquina e hidroxicloroquina feita recentemente pelo Ministério da Saúde. Segundo reportagem do jornal Folha de S. Paulo publicada nesta terça-feira, 26, as suspeitas foram apontadas por auditoria vinculada ao órgão. Leia mais: “Após ‘fura-fila’, governo do Amazonas demite dois” No entendimento do TCU, a distribuição dos medicamentos para a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) para pacientes em tratamento contra a covid-19 deveria ser considerada ilegal. De acordo com o material publicado pela Folha, a área técnica do órgão citou que, nesse caso, o Ministério da Saúde não seguiu o parecer da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “Como não houve manif...
Recuperado, Mourão fala sobre seu tratamento contra a covid

Recuperado, Mourão fala sobre seu tratamento contra a covid

Anvisa, azitromicina, Covid-19, Hamilton Mourão, hidroxicloroquina, Notícias, Política
Vice-presidente também disse que vai tomar vacina certificada pela Anvisa Hamilton Mourão, vice-presidente da República | Foto: Romério Cunha/VPR O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, retomou as atividades no Palácio do Planalto nesta segunda-feira, 11, depois de ser diagnosticado com covid-19 e ficar duas semanas afastado. Com 67 anos, ele afirma que apresentou os sintomas mais pesados da doença nos três primeiros dias e, depois, iniciou o tratamento e teve um quadro leve. Mourão utilizou medicamentos em estudo, como hidroxicloroquina, azitromicina e nitazoxanida (Anitta). Leia mais: “OS DILEMAS DA VACINA”, na edição desta semana da Revista Oeste “Tive três dias ali que os sintomas realmente foram mais pesados. E depois, não. Tomei a medicação aí que é preconizada e, a partir ...
Mourão usa Hidroxicloroquina, Annita e Azitromicina contra Covid-19

Mourão usa Hidroxicloroquina, Annita e Azitromicina contra Covid-19

Annita, azitromicina, Covid-19, hidroxicloroquina, Mourão, Mourão Hidroxicloroquina Covid-19, Política, sintomácos
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE O vice-presidente Hamilton Mourão passa bem nesta segunda-feira (28) segundo nota da assessoria de comunicação da vice-presidência. Mourão foi diagnosticado neste domingo (27) com Covid-19 após apresentar dores no corpo, dor de cabeça e febre baixa. CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Ainda segundo a nota, Mourão iniciou o tratamento por recomendação médica com os medicamentos faz uso de hidroxicloroquina, nitazoxanida (Annita), azitromicina e remédios para dor e febre. Ele segue em isolamento no Palácio do Jaburu. Leia abaixo a íntegra da nota: CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE “VICE-PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Assessoria de Comunicação Social CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE Nota Informava nº 14/2020/VPR-ASCOM Assunto: Estado de saúde do Vice-Presidente da Repúblic...
Covid-19: Precisamos esperar por uma vacina?

Covid-19: Precisamos esperar por uma vacina?

cloroquina, CoronaVac, coronavírus, Covid-19, Destaque, Donald Trump, hidroxicloroquina, Jair Bolsonaro, Notícias, Pfizer, remdesivir, Vacina da Oxford
Especialistas garantem que o tratamento precoce é eficaz e pode salvar vidas até que apareça um imunizante eficaz Medicamentos comprovadamente capazes de combater o vírus chinês estão rareando no noticiário Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil “Vacina contra a covid-19 pode chegar a testes clínicos já em 2021”. “Imunizante capaz de vencer o coronavírus tem 90% de eficácia”. “Rússia deve fornecer 50 milhões de doses da vacina Sputnik V ao Brasil”. Quem lê essas manchetes, todas publicadas recentemente pela imprensa brasileira, tem certeza de que uma vacina eficaz contra o vírus chinês está prestes a chegar aos postos de saúde. Contudo, a vida real é bem diferente. Especialistas afirmam que o tempo mínimo para se desenvolver uma vacina que funcione e seja segura é de, no mínimo, três...
Bolsonaro pede para ‘não correr’ com vacina

Bolsonaro pede para ‘não correr’ com vacina

Bolsonaro, ciência, coronavírus, Governo, hidroxicloroquina, João Doria, Notícias, Política, vacina
Para evitar atropelos da ciência, o presidente defendeu o uso da cloroquina como opção de tratamento antes da aprovação de um imunizante Presidente comentou questão da vacina com apoiadores no Alvorada | Foto: Marcos Corrêa/PR O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira, 26, que não se deve correr para produzir a vacina contra a covid-19. Durante conversa com apoiadores, o chefe do Executivo reforçou ser demorado o processo de produção de um imunizante e citou o processo mais rápido na produção de uma vacina, contra a caxumba, que durou quatro anos. Como sugestão, Bolsonaro defendeu o uso da hidroxicloroquina, ivermectina ou nitazoxanida para o tratamento de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus. “O que a gente tem que fazer aqui é não querer correr, não querer atropelar,...
Estudo da OMS diz que remdesivir não diminui tempo de internação ou mortalidade em pacientes de Covid-19

Estudo da OMS diz que remdesivir não diminui tempo de internação ou mortalidade em pacientes de Covid-19

Ciência e Tecnologia, hidroxicloroquina, OMS, remdesivir
(Reuters) – O medicamento remdesivir, da Gilead Sciences, teve pouco ou quase nenhum efeito sobre os tempos de internação ou chances de sobrevivência de pacientes da Covid-19, concluiu um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS). A medicação antiviral, uma das primeiras a ser utilizada como tratamento para a Covid-19, foi um dos remédios utilizados para tratar o presidente norte-americano, Donald Trump, após sua infecção pelo coronavírus. Os resultados são do estudo “Solidarity”, da OMS, que avaliou os efeitos de quatro tratamentos com medicações que incluíam o remdesivir, a hidroxicloroquina, e a combinação dos medicamentos lopinavir/ritonavir e interferon (utilizada para o tratamento do HIV) em 11.266 pacientes adultos em mais de 30 países. O estudo concluiu que os protocolos parecia...
× Como posso te ajudar?