quarta-feira, abril 24Notícias Importantes
Shadow

educação

Educação no Brasil: 17,8% das crianças de 7 anos não sabem escrever palavra de 3 sílabas

Educação no Brasil: 17,8% das crianças de 7 anos não sabem escrever palavra de 3 sílabas

educação, Notícias
Um em cada quatro alunos do 2.º ano do ensino fundamental (7 anos) não sabe escrever de forma correta uma palavra de três sílabas a partir de um ditado. Esse e outros dados fazem parte dos resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) divulgados  pelo Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).A avaliação, feita de modo amostral no ano passado com 5,6 milhões de estudantes, apontou que 27,5% estão nos níveis 1, 2 e 3 de desempenho (em uma escala de 1 a 8) ou abaixo até do nível 1. O levantamento indicou que 17,8% dos alunos estão no nível 4 - em que são capazes, por exemplo, de escrever palavras trissílabas ou localizam informações explícitas no final de um texto muito curto - e 55% estão nos níveis de 5 a 8 (de maior...
Mulheres se destacam como influenciadoras de política, economia e agro

Mulheres se destacam como influenciadoras de política, economia e agro

Destaque, educação, Notícias, redes sociais
Bem distante da trinca ‘beleza-fitness-maternidade’, elas se tornam referência em áreas antes dominadas por perfis masculinos Renata Barreto: beleza e conteúdo para influenciar os seguidores de um país melhor Foto: Reprodução/Facebook Atualmente, 70% dos brasileiros acessam a Internet e 92% dos domicílios no país possuem ao menos um smartphone, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Ibope. No total, são 230 milhões de aparelhos — ou seja, já existe mais celular que gente no Brasil. Em 2013, enquanto apenas 78,3 milhões de habitantes usavam seus telefones para conectarem-se a redes sociais, em 2019 esse número disparou para 140 milhões. Com esses dados é possível entender porque a influência digital se tornou um componente cada vez mais forte no Brasil. E não apenas na questão de compras...
Cientistas da UFRJ dizem que reabertura de escolas é imprescindível

Cientistas da UFRJ dizem que reabertura de escolas é imprescindível

educação, Notícias
Cientistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) defenderam hoje (30) a reabertura das escolas no estado. Em nota técnica emitida nesta sexta-feira, os participantes do Grupo de Trabalho (GT) Multidisciplinar para Enfrentamento da Covid-19 afirmam que a volta às aulas presenciais é necessária e imprescindível. No comunicado, eles reforçam, porém, que o retorno às aulas deve ocorer de forma a minimizar os riscos de exposição, tanto das crianças e adolescentes quanto dos professores e funcionários, aos riscos de contágio do novo coronavírus. A informação foi divulgada pela assessoria da universidade, em nota publicada na página da instituição na internet. “Precisamos agir para que o retorno às aulas aconteça o mais breve e da maneira mais segura possível para alunos e profissiona...
Redes de ensino no Brasil podem perder até R$ 40 bilhões pós-Covid

Redes de ensino no Brasil podem perder até R$ 40 bilhões pós-Covid

educação, Notícias
As redes estaduais e municipais de ensino no Brasil devem perder entre R$ 13 bilhões e R$ 40 bilhões neste ano. É o que estima um estudo divulgado na quarta-feira (28). Com a pandemia do coronavírus, houve redução de arrecadação tributária e, consequentemente, diminuiu a disponibilidade fiscal para investir em educação.Realizado pelo Instituto Unibanco e pelo Todos Pela Educação, em parceria com o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), o estudo projetou três cenários diferentes de arrecadação para 2020. No mais otimista, haveria redução de R$ 13,2 bilhões no valor vinculado a despesas educacionais nas redes municipais e estaduais. No mais pessimista, a redução seria de R$ 39,8 bilhões.A pesquisa indica a possibilidade de um "colapso financeiro das redes de educação", com ...
MEC libera mais R$ 90 milhões para retorno seguro das escolas públicas

MEC libera mais R$ 90 milhões para retorno seguro das escolas públicas

Brasil, educação, mec
O Ministério da Educação (MEC) liberou mais R$ 90 milhões, por meio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), para apoiar o retorno presencial seguro às aulas nas escolas do ensino básico. Os recursos se somam ao repasse de R$ 525 milhões inicialmente previstos, alcançando assim o total de R$ 615 milhões, que serão disponibilizados para que cerca de 117 mil escolas públicas estaduais, distritais e municipais possam adquirir e contratar serviços e equipamentos necessários para implementar os protocolos de segurança e auxiliar nas adequações necessárias para o retorno às atividades presenciais. CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE No último dia 7 de outubro, o MEC apresentou o Guia de Implementação de Protocolos de Retorno das Atividades Presenciais nas Escolas de Educação Básica. O docum...
× Como posso te ajudar?