terça-feira, abril 20Notícias Importantes
Shadow

Candidato a vereador pelo PT é assassinado no RJ

Petista foi baleado na cabeça

valmir tenório - filho do bibi - candidato a vereador pelo pt - paraty - rio de janeiro

Valmir Tenório, do PT: mais uma vítima da criminalidade | Foto: Reprodução/Facebook

Um candidato a vereador pelo Partido dos Trabalhadores de Paraty (RJ) foi assassinado na tarde desta quarta-feira, 4. Conhecido por “Filho do Bibi”, Valmir Tenório foi atingido na cabeça, informa o portal R7. O político chegou a ser encaminhado a um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos. Ele, que tinha 50 anos, deixa a mulher e três filhos.

Leia mais: “Vereador do RJ é baleado em ação com disparos de fuzil”

De acordo com informações divulgadas por autoridades à imprensa, Valmir foi atingido por disparos no bairro em que morava com a família, o Parque da Mangueira. Apesar de se tratar de um candidato a vereador, o delegado do 167ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro (Paraty), Marcelo Russo, descartou motivação política para o crime. Nesse sentido, o delegado afirmou haver duas linhas de investigação. Ele não deu detalhes, pois os trabalhos estão sob sigilo.

Essa seria a segunda eleição disputada por Valmir Tenório. Em 2004, ele também já havia se candidatado a vereador de Paraty pelo PT. A tentativa de carreira política do garçom sem bens declarados à Justiça Eleitoral foi interrompida em definitivo pela violência. Até o momento, nenhum suspeito foi preso.

Presidente do diretório estadual do PT no Rio de Janeiro, João Maurício divulgou nota de pesar. No texto, ele deseja “sinceras condolências e solidariedade aos familiares”. Além disso, Maurício exige empenho e rigor por parte da Polícia Civil e de demais corporações na elucidação do caso.

Candidatos assassinados

Valmir Tenório não foi o primeiro candidato a vereador a ser assassinado em meio ao processo eleitoral deste ano no Brasil. João Carraro (PSB) e Cássio Remis (PSDB) foram mortos em Flores da Cunha (RS) e Patrocínio (MG), respectivamente. Em Nova Iguaçu (RJ), dois candidatos foram assassinados em outubro: Mauro Miranda da Rocha (PTC) e Domingos Barbosa Cabral (PHS).

No país, a criminalidade também afetou a corrida pela prefeitura de Dom Eliseu, no Pará. No mês passado, Adriano Souza Magalhães (Solidariedade) foi assassinado enquanto almoçava em um restaurante no Centro da cidade. Segundo o portal G1, o criminoso entrou no estabelecimento, disparou tiros na cabeça do político e fugiu na sequência.

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?