sábado, março 2Notícias Importantes
Shadow

Bolsonaro diz que Forças Armadas não dão recado e sabem o que é melhor – Correio Braziliense

Ingrid Soares

postado em 19/04/2022 11:44

 (crédito: Youtube)

(crédito: Youtube)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) participou nesta terça-feira (18/04) da cerimônia de comemoração do Dia do Exército. A data marca os 374 anos da instituição. Durante discurso, o chefe do Executivo afirmou que “as Forças Armadas não dão recado. Elas estão presentes, elas sabem como proceder, sabem o que é melhor para o seu povo, o que é melhor para o seu país”.

Senhor ministro Fux, senhor deputado Arthur Lira, presidente da Câmara e senador Rodrigo Pacheco, presidente do Senado: é satisfação tê-los entre nós em uma data tão importante para o nosso Brasil. Quando se fala em exército brasileiro vem em nossa mente que em todos os momentos difíceis que a nossa nação atravessou, as Forças Armadas, o nosso Exército sempre estiveram presentes. Assim foi em 22, em 35, em 64, em 86 com a transição onde participação ativa do então comandante do Exército, Leônidas Pires Gonçalves, a transição foi feita com os militares e não contra os militares”, apontou.

O presidente deu a entender interferência militar em 2016 apontando que o general Eduardo Villas Bôas, ex-comandante do Exército, participou e marcou a história ao atuar durante o ano do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

“Também agora em 2016, em mais outro momento difícil da nossa nação, a participação do então comandante do Exército Villas Bôas marcou a nossa história. As tentativas de tomada de poder, de mudanças em nosso governo, em alterações na nossa forma de viver, isso inadmissível, em todos os momentos da história, as Forças Armadas, o Exército a fez”.

Bolsonaro citou um trecho da fala do Comandante do Exército, o general de Exército Marco Antônio Freire Gomes. “Freire Gomes, na sua nota de hoje um parágrafo tem que nos marcar. Vossa Excelência bem disse: “O cidadão ao respeitar e valorizar os seus soldados, em essência, está investindo na garantia do seu bem maior, a sua liberdade”. As Forças Armadas não dão recado. Elas estão presentes, elas sabem como proceder, sabem o que é melhor para o seu povo, o que é melhor para o seu país. Elas têm participação ativa na garantia da lei e da ordem da nossa soberania e do regime ao qual o povo quer viver. E nós sabemos que esse regime acima de tudo, está a nossa liberdade. Porque todos sabem que um homem e uma mulher sem liberdade não vive”, bradou.

O evento ainda contou com a presença do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux. Em discurso velado, Bolsonaro fez menções às eleições de 2022 e disse que “não podemos ter eleição no Brasil que sobre ela paire o manto da suspeição”.“Tenho dito que a nossa preocupação é com o cumprimento da Constituição, é com o bem de todos, é com a paz e a harmonia. E todos sabem, Lira e Pacheco, que a alma da democracia repousa na tranquilidade e na transparência do sistema eleitoral. Sistema que deve ser cada vez mais zelado por todos nós e quem dá o norte para todos nós são as urnas que ali fazem surgir não só o presidente da República, bem como a composição do nosso parlamento brasileiro. Não podemos jamais ter eleições no Brasil que sobre ela paire o manto da suspeição”.

Bolsonaro destacou que Barroso, ao dizer que quando ainda presidente do TSE, convidou as Forças Armadas a participar de todo o processo eleitoral.

“E esse compromisso é de todos nós, presidentes dos poderes, comandantes de força, aqui direcionado ao trabalho do senhor Ministro da Defesa. Todos nós somos importantes, todos nós somos agentes desse processo. E eu tenho certeza que as eleições seguirão o seu ritmo normal. Até porque eu quero cumprimentar aqui o ministro Luís Barroso que, enquanto presidente do TSE, convidou as Forças Armadas, respeito, convidou as Forças Armadas a participar de todo o processo eleitoral. O que o povo quer é paz, é tranquilidade, é trabalho, é poder viver em harmonia e trabalhar para que seu país de verdade seja uma grande nação. O papel da FA e do Exército, todos conhecem, não só nos momentos difíceis na esfera política, bem como em outros momentos também, elas sempre estiveram presentes”.

O chefe do Executivo destacou ter orgulho de ter integrado as Forças por 15 anos e voltou a fazer indiretas a ministros do TSE e do STF, como o ministro Alexandre de Moraes, o qual acusa de “jogar fora das quatro linhas da Constiuição”.

“Orgulho esse que transborda o meu sentimento, transborda aquilo que eu penso e quero o melhor para o meu país. Nós todos um dia, militares, juramos dar a vida pela nossa pátria se preciso for. E todos nós, povo brasileiro faremos mais do isso para garantir a nossa liberdade e para garantir que todos, sem exceção, joguem dentro das Quatro linhas da nossa Constituição”.

Por fim, acenou aos militares e ao ex-ministro da Defesa, Braga Netto, o qual chamou de “meu eterno amigo” e que deverá ser seu vice na chapa na tentativa de reeleição.

“A todos vocês, as minhas continências. O orgulho de já ter integrado esta força nativa, orgulho também pela missão de estar à frente da nação e poder juntamente com meus 23 ministros, com meus comandantes de Força bem como do meu eterno amigo general Braga Netto colaborar nas políticas para bem servir o nosso Brasil”, concluiu.

A comemoração do Dia do Exército também contou com apresentações e desfiles das Forças.

Saiba Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Como posso te ajudar?