quinta-feira, janeiro 21Notícias Importantes
Shadow

Anvisa vai à China inspecionar a CoronaVac

Objetivo é analisar “boas práticas” de produção da vacina contra a covid-19

coronavac X anthony wong - anvisa - China

CoronaVac está sendo desenvolvida em São Paulo | Foto: Divulgação/Instituto Butantan

Parte da equipe da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está na China para analisar itens relacionados à CoronaVac, projeto de vacina contra a covid-19 criado pelo laboratório chinês Sinovac Biotech e produzido no Brasil pelo Instituto Butantan. Definida pelo órgão como “processo de inspeção”, a primeira parte do trabalho foi realizada nesta segunda-feira, 30.

Leia mais: “Anvisa rebate Doria e fala em ‘proteção dos brasileiros’”

“Além disso, foram verificados os requisitos técnicos dos bancos sementes e celulares [partículas virais e células hospedeiras utilizadas na fabricação da vacina], bem como outra parte da equipe dedicou-se à verificação dos requisitos técnicos aplicáveis aos procedimentos de amostragem de matérias-primas, qualificação de fornecedores, sistema de numeração de lotes e qualificação de transporte”, explica a Anvisa em nota divulgada à imprensa.

Sistema de qualidade do laboratório, gerenciamento de risco do imunizante e organização de arquivos foram alguns dos itens analisados pelos inspetores da Anvisa. Por ora, nenhum parecer foi divulgado sobre as boas práticas de fabricação do imunizante. Servidores da agência brasileira cumprirão agenda na sede da Sinovac, em Pequim, até sexta-feira, 4 de dezembro. O procedimento em solo chinês visa à análise como um todo da vacina contra o novo coronavírus — publicamente defendida pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *