sexta-feira, setembro 25Notícias Importantes
Shadow

A mulher não pode se separar do marido, mesmo sofrendo agressões?


Em primeiro lugar deixo bem claro que não sou a favor de divórcios e separações a revelia. Casamento é coisa séria. Não é uma brincadeira. Há casos em que a esposa ou o marido luta anos de sua vida pela salvação de seu cônjuge. Porém imagino que muitas pessoas seriam as primeiras a apedrejar a mulher adúltera de João Capítulo 8, e não aceitaria nenhuma argumentação do Senhor Jesus Cristo. Apedrejariam até quantas pedras encontrassem. E apoiando-se em versículos bíblicos. Isso porque usar textos da bíblia “ao pé da letra” é a alavanca que impulsiona o fanatismo religioso. Senão, vejamos:

“E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus”. (Mateus 23:9) Agora pergunto: Você chama o seu pai carnal de “pai”? Estaria você desobedecendo as Escrituras?? Ora, a Bíblia nos manda “honrar pai e mãe”. O próprio Senhor Jesus repetiu este mandamento em Mateus 19:19. Mas o versículo de Mateus 23 é enfático: “A NINGUÉM na terra chameis de pai…” 

E agora? Como fica esta confusão?? Honrar pai e mãe, ou não chamar ninguém na terra de pai?! Explicando: observe que os versículos de 5 à 12 de Mateus 23 se dirige ao tratamento a líderes espirituais, que queriam títulos que somente podem ser dados a Deus. Nada tem a ver com você chamar o seu pai carnal de “pai”. Vejamos abaixo outro equívoco:

O apóstolo Paulo ordena, em vários cartas, a saudar os irmãos com o “ósculo santo”. A palavra ÓSCULO significa “BEIJO”, ao cumprimentar. Isso mesmo, beijar na face. Aqui no Brasil, independente da religião, o cumprimento é comum no rosto entre mulheres, e homens com mulheres. Nunca entre homens. Mas a ordenação bíblica não distingue sexo. Há até igrejas, defensoras do “ósculo santo”, ordenando cumprimentar o próximo beijando no rosto, mesmo entre homens. E é o que a Palavra de Deus nos ensina, não? Vejamos:

“Saudai-vos uns aos outros com santo ósculo”. (Romanos 16:16 / 1º Cor. 16:20 / 2º Cor. 13:12 / 1º Tess. 5:26 / 1º Pedro 5:14) Aqui não há apenas um texto como o assunto anterior, de “chamar de pai”, mas 5 (cinco) referências sobre o beijo ao cumprimentar um irmão, o “ósculo santo”. E agora?! A maioria dos homens de nossas igrejas estão pecando, desobedecendo a ordem de saudar a todos com o “ósculo”?! Como fica esta situação?? 

Explicando: O que o apóstolo Paulo deseja não é que tenhamos apenas um ritual de cumprimentar beijando. Afinal, bem antes de Paulo escrever isso, Judas traiu Jesus com um beijo. Essa era apenas a maneira comum das pessoas se cumprimentarem na época. Como o apertar de mãos hoje. 

Paulo deseja que venhamos a falar com nosso próximo com sinceridade. Tanto que ele fala de ósculo “SANTO”. Senão ele diria apenas para “saudar com o ósculo”. E ponto final. Se na época a saudação fosse apenas um apertar de mão, ele diria para ter um “aperto de mão santo”, ou seja, com sinceridade, sem falsidade. Percebeu como é simples esclarecer estas confusões que as pessoas criam com versículos bíblicos? Basta um pouco mais de atenção, estudo e meditação.

Então, se estas passagens tem as suas devidas explicações, porque a mulher cristã deve observar à risca que não pode se separar do marido, e ficar com ele para o resto da vida, mesmo sofrendo inúmeras agressões?! Quando Deus disse que a mulher tem que sofrer do lado de um marido violento, beberrão, prostituto? Quem inventou isso?! 

Na verdade, não há nada que prove este ensinamento, pois o texto que usam para dizer que “só o adultério” seria motivo de separação foram palavras de Jesus para os homens de sua época. E este texto está sujeito ainda a todo um contexto histórico e cultural onde a mulher era completamente dependente do homem, fato que a impedia de “pedir o divórcio”.

Entenda: Naquela época, quando o homem não gostava mais da esposa, ele a repudiava por qualquer motivo fútil. E detalhe: só o homem podia “repudiar”! A mulher não!!! O “divórcio”, na época de Jesus, não era esse acordo que o homem e a mulher fazem hoje. Naquele tempo, o homem simplesmente dava um pé no traseiro dela e a deixava “sem lenço e sem documento”. Não podia nem voltar para a casa dos pais. E mulher também não podia trabalhar. 

Resumindo, ela passava a viver na extrema miséria. E Jesus foi contra essa injustiça social da época. E foi dessa inconformidade do Mestre que nasceu esse texto sobre o divórcio. Não se pode desligar esse texto do contexto. As circunstâncias do divórcio hoje em dia são bem diversas às da época de Jesus. Veja abaixo um dos versículos mais usados por quem condena radicalmente o divórcio:

“Eu odeio o divórcio, diz o Senhor, o Deus de Israel, e também odeio homem que se cobre de violência como se cobre de roupas, diz o Senhor dos Exércitos. Por isso, tenham bom senso; não sejam infiéis”. (Malaquias 2:16) Leu todo o versículo? Deus odeia o divórcio. Mas também odeia a violência. A violência é uma infidelidade ao voto que ele fez diante de Deus ao se casar, prometendo amar a sua esposa e cuidar bem dela!

É fácil, muito fácil, taxar os outros de adúlteros, sem analisar cada caso, cada situação, cada sofrimento. Talvez seja por isso que o Senhor Jesus, diante de uma mulher pega no flagrante adultério, declarou: “Nem eu te condeno”. (João 8) Óbvio que Ele advertiu: “Vá e não peques mais”. Mas não condenou, como muitos fazem hoje. Qual era a alegação dos apedrejadores? “-Está escrito!!!” 

Jesus mostrou para aqueles homens não o que estava escrito, pois eles conheciam muito bem. Mas o PORQUÊ estava escrito. Você não proíbe seu filho de uma coisa apenas por proibir e acabou. Existe um “porque”, um motivo, uma explicação plausível de você ter criado uma proibição, uma restrição.

A Palavra de Deus não é uma regra moral coletiva, que podemos usar para condenar as pessoas e situações. As Sagradas Escrituras são para orientar o homem para a sua salvação. Você entende tudo de Bíblia? Obedece a absolutamente tudo como está escrito?? Discerne bem os versículos que falam túnicas, mantos, alparcas? Entende quando Paulo ordena Timóteo a “beber um pouco de vinho”, devido aos seus problemas no estômago? (1º Timóteo 5:23) 

Se você compreende e interpreta bem estas passagens, e não faz apologia ao uso de bebidas alcoólicas, então com certeza você compreende bem este artigo desde o início, em que deixei bem claro que não concordo com separações e divórcios sem motivos. Que Deus o abençoe e fique na paz do Senhor Jesus Cristo.

“Andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?” (Amós 3:3)

 ADD Pr Denis - CLIQUE AQUI
Denis de Oliveira é pastor da Assembleia 
de Deus, Ministério Poder de Deus, RJ.
COMPARTILHE:

ESCREVA A SUA OPINIÃO:



Source link

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *